"Não é o significado da vida, mas o sentido dela." (May Iakulo)

"Que eu não aprenda o significado da vida, no ultimo minuto do segundo tempo." (Day Anne)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

PREDESTINAÇÃO — Tanto o querer como o realizar estão programados ( Fil.2:13)

Pensamento

PREDESTINAÇÃO — Tanto o querer como o realizar estão programados ( Fil.2:13)

Por Claudeci Ferreira de Andrade*

           Eu Creio num futuro pronto e acabado. Se quiserem chamar isso de predestinação, façam-no bem. Por isso, existem profetas verdadeiros! É inconcebível desvendar um futuro incerto. Não há nada mais tão criterioso que o destino. O acontecido acontecerá novamente, a vida é cíclica, e cada um de nós devemos fechar os círculos abertos. Raul Sexas confirmou: "tudo acaba onde começou", na canção: Meu Amigo Pedro. É mais ou menos como pergunta Clarice Lispector: "Como começar pelo início, se as coisas acontecem antes de acontecer?"
           É impressionante como muitos acreditam ter livre-arbítrio, e podem construir o seu futuro. Seriam esses deuses de si mesmos? Aí, alguém me pergunta: se eu nunca escolher estudar, como serei um médico? Então lhe respondo com outra pergunta: E quantos jamais estudaram formalmente e são bem sucedidos nas várias profissões sociais? Mas, os formados baniram os práticos! Todavia, eu diria que se você tiver de ser um médico credenciado, estudar medicina não será uma escolha, porém uma imposição circunstancial. Sobre essa afirmação, o Apostolo Paulo disse: Ai de mim se não pregar o evangelho ( I co. 9:16).   Então, as consequências são uma forma do Deus encaixar cada um em seus "trilhos". Se todos pudêssemos realmente escolher, seriamos iguais, porque ninguém quer ser bandido ou mendigo. Ninguém recusa aquilo que lhe é conveniente, até porque a conveniência é generalizadora. E pelas adequações das circunstâncias, o homem é conduzido e iludido sobre ter escolhido o seu destino. Mas, disse Nelson Rodrigues: "Deus está nas coincidências". E eu creio. A partir das singularidades das formas ser possível a um fim último automático. De forma alguma, estou incentivando a inercia, o cruzar os braços, pois  qualquer comportamento e até mesmo o correr atrás é necessário, é a execução do querer imposto por Deus.
          A predestinação implica um dia certo para morrer; uma indistinção entre o bom e o ruim; um ritmo universal; um Deus superior e controlador (Eu aceito um Deus controlador e soberano, pois uma célula dento de um organismo só realiza o que lhe é imposto pelo corpo, se agir ao contrário, virar-se-á câncer, considerando também ser um estado da predestinação ao revés).
           Ninguém tem poder sobre si mesmo quanto ao fim último de sua vida, nem mesmo os suicidas, senão todas as tentativas de suicídio seria uma morte certa, e não é o que presenciamos nos noticiários.
           O sofrimento é a predestinação ao revés, é o retorno programado e forçado ao fim último original. E as possibilidade dos desvios acarretam no experimentar estas experiências também programadas. Eu preciso de todas as experiências, não tendo como atenuar meu peregrinar, todavia nem posso ser exemplo para outros, passando só por aquelas que constam em meu programa de vida; os demais, vivencio assistindo-os em seu trilhar sobre o seu destino. 
           Além do mais, tudo tem um fim, porém os círculos são alternados e não podem acabar tudo de uma vez, senão Deus deixará de existir. Por isso, as doenças sempre saram, ou ao nível de célula, ou ao nível de órgão, ou ao nível de corpo, mas sempre morre uma estrutura para salvar as outras. E a morte de um homem será solução ao organismo geral, porque a morte de muitos homens implicará a morte do organismo. E o que seria a doença? O revés da predestinação. O Diabo é só uma forma de Deus agir, culpá-lo por toda adversidade é condenar a Deus.
           
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 20/12/2010
Código do texto: T2682010

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários






Postar um comentário