"O tempo é um ponto de vista. Velho é quem é um dia mais velho que a gente..." (Mario Quintana)

"Todos desejam viver muito tempo, mas ninguém quer ser velho." (Jonathan Swift)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 29 de outubro de 2011

XINGUE E LIGUE (O otário pensa que domina a situação com o código de rastreamento - RB709016280CN) (minicrônica - 52palavras)


Pedido 192110 (O otário pensa que domina a situação com o código de rastreamento - RB709016280CN) (minicrônica - 52palavras)

          COMPRE DA CHINA e não receba o produto, o uso é virtual; o pagamento é real. Sempre sonhei ter um mini Projetor usb. Porém, um prejuízo de R$ 300,00 já me obriga a ser o otário negociante da net!
          Contudo, estou feliz por ser apenas a vítima e não o ladrão.
Claudeko
Enviado por Claudeko em 22/10/2011
Reeditado em 22/10/2011
Código do texto: T3291670

Comentários


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

sábado, 22 de outubro de 2011

A LEI DA PROSPERIDADE E A FELICIDADE ( Ivestir, doar, desperdiçar, transbordar é o primeiro passo para o sucesso)


CRÔNICA

A LEI DA PROSPERIDADE E A FELICIDADE ( Ivestir, doar, desperdiçar, transbordar é o primeiro passo para o sucesso)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Abrindo aqui esta crônica filosófica com a postura da Teca Flor (pseudônimo): "Perdas e ganhos são duas faces da mesma moeda. Muitas vezes achamos que estamos perdendo, mas na verdade, estamos ganhando em experiência, em uma nova forma de viver. Já encontrei muita gente pela minha vida que só fez tirar, outras vezes, eu dava, pois sempre achei que deveria ser companheira, e ainda acredito nisso."
           Cada ganho é equilibrado com uma perda. E vice-versa! Perdi na bolsa, ganhei em outra área. Deus não rouba de ninguém. É a justiça universal infalível. Vim do pó e ao pó voltarei por qualquer um dos caminhos que me levam ao nada, porque antes de nascer neste mundo eu era nada - (Ecl. 3:20).
           Quanto mais você economiza, mais a traça, a ferrugem e os ladrões lhe roubam, eles tiram apenas o necessário para erguer o fiel da balança. "Se quiser ter prosperidade por um ano, cultive grãos. Por dez cultive árvores. Mas para ter sucesso por 100 anos cultive gente." (Confúcio).
           As vasilhas de depósitos são as mesmas herdadas do destino. Nem mais nem menos, vale a transitividade e a circulação dos bens, por isso me parece ser uns mais ricos que outros, todavia vejam o custo de vida deles! As entradas e saídas batem nos livros da contabilidade Divina para cada filho de Deus. De onde entra muito, certamente saído muito, e o rico gastando muito é tão pobre quanto o pobre gastando pouco porque tem pouco. Uma vasilha pequena transborda, assim como uma vasilha grande, o transbordar representa as manifestações da felicidade. Quem precisa pouco é tão feliz quanto quem precisa muito. A quantidade do extravasar não depende do tamanho do balde, mas da quantidade de líquido despejado nele. 
           A vida dos Chamados ricos não é melhor, em nada, se os pobres souberem desfrutar dos poucos bens de posse. A qualidade de vida consiste em maior contato com o estado natural do homem, nascemos nus e para a sepultura não levamos nada. O prazer sem consequência advém do usufruto das coisas recebidas de graça da natureza. Quanto custa um prazer sofisticado e artificial? Além de seu alto preço monetário e empenho ainda deturpa o gosto físico e da alma pelo o natural. Muitos ricos perderam a sensibilidade de seus sentidos pelas coisas simples e verdadeiras. Por isso, os chamo de pobres, estes  insensatos que me peguntam por que ando de bicicleta e deixo o carro na garagem. E eu lhes digo ainda: sou tão feliz assim com uma felicidade igual a deles, os que permeiam a bonança transitória e a desforra desenfreada não podem ficar impunes. Tudo tem um preço. Deus é justo! Ninguém é rico ou pobre pensando nas condições de felicidade pessoal, o resultado é o mesmo. "Melhor é o pobre íntegro em sua conduta do que o rico perverso em seus caminhos." (Provérbios 28:6). 

Claudeko
Enviado por Claudeko em 16/10/2011
Reeditado em 22/10/2011
Código do texto: T3279665


Comentários




Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

sábado, 15 de outubro de 2011

O DIA DO PROFESSOR EM BRANCO (Só um estudante extremamente dedicado não precisa de mestre presencial, aprende só.)



CRÔNICA

O DIA DO PROFESSOR EM BRANCO (Só um estudante extremamente dedicado não precisa de mestre presencial, aprende só.)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

         Um aluno desobediente insistiu em dizer que eu não tinha moral para ele, por isso recusou-se a me homenagear no dia do professor. É claro, por ser tão inculto e não saber ler a nossa relação e muito menos ser capaz de entendê-la, à vista disso eu não pude fazer nada à seu respeito por culpa dele mesmo, hoje o vejo por aí, trabalhando na "mototáxi", transportando passageiros apressados. Mas, não é porque esse imoral não reconhece minha moral, devendo até me taxar de doido, que deixarei de ser um profissional. Não tenho culpa se ele não me honra, também não participará de minha prosperidade. Pois, quem respeita merece respeito. Eu sempre os respeitei da forma correta. E só um estudante extremamente dedicado não precisa de mestre presencial, aprende só: autodidata.
          Quantas homenagens deveria receber um professor de vinte anos de magistério, pois tivera a cada ano, frequentantes em suas classes, em média, uns trezentos alunos!? Mas, estamos tão desprestigiados que eles se recusam até fazer a tal "vaquinha" para comprar os salgadinhos e refrigerantes da festinha dos professores, na qual eles mesmos vão comer e beber. 
           Ainda ouvi de uma aluna de cuja sala não planejou homenagem alguma, falando sobre não ter ganhado festa no dia das crianças, então não ia colaborar, justificou. Eu não esperava isso dela, era uma boa moça, se dizia evangélica, se não fosse tão injusta! O colégio homenageou, sim, as crianças por uma semana toda, com uma programação diferenciada; achei o bastante.
          No Facebook, dois ou três recadinhos dos colegas de trabalho! Onde estão "os viciados na net"? Eu até entendo, nós professores não podemos "add" nossos alunos nas redes sociais, pois nos acusam de pedófilos, disso eles também se protegem! Afinal, sem homenagens, sem contatos virtuais, por último, sem transferência de conhecimento. Professor se protege de aluno, e aluno se protege de professor, por causa destas e de outras violências ressonantes do "cabo de guerra" "pseudo-socioeducacional" é que o dia do professor vai passar em branco. Concluo com as cabidas palavras de Johann Goethe: "Onde me devo abster da moral, deixo de ter poder".
Claudeko
Enviado por Claudeko em 15/10/2011
Reeditado em 15/10/2011
Código do texto: T3278294


Comentários




Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


sexta-feira, 14 de outubro de 2011

NÃO PRECISAMOS DE PROFESSORES (Por Natália Bortolotti )

NÃO PRECISAMOS DE PROFESSORES
Por  Natália Bortolotti 

          AFINAL....
          PARA QUE SER UM PAÍS DE 1° MUNDO SE ESTAR BOM ASSIM? Ronaldinho Gaúcho: R$ 1.400.000,00 por mês."Homenageado na Academia Brasileira de Letras"... LETRADO ELE!  Tiririca: R$ 36.000,00 por mês, fora os auxílios e mordomias;"Membro da Comissão de Educação e Cultura do Congresso"...COMO DIZ OS GAÚCHOS- TCHÊ...  QUE TAL? TRADUZINDO, O SALÁRIO DO PALHAÇO AÍ PAGA SÓ 30 PROFESSORES, E PARA AQUELES QUE ACHAM QUE EDUCAÇÃO NÃO É IMPORTANTE, CONTRATE O TIRIRICA PARA DAR AULA PARA SEU FILHO. Um funcionário da Sadia (nada contra) ganha hoje o mesmo salário de um ACT ou um professor iniciante, levando em consideração para trabalhar na empresa você precisa ter o fundamental, ou seja, de que adianta estudar, fazer pós e mestrado? 
          Piso Nacional dos professores: R$ 1.187,00. Moral da História: Os professores ganham pouco, porque só servem para nos ensinar coisas inúteis como: ler, escrever e pensar. Sugestão:Mudar a grade curricular das escolas, que passaria a ter as seguintes matérias:
- Educação Física: Futebol
- Música: Sertaneja, Pagode, Axé
- História: Grandes Personagens da Corrupção Brasileira. Biografia dos Heróis do Big Brother. Evolução do Pensamento das "Celebridades" 
- História da Arte: De Carla Perez a Faustão 
- Matemática: Multiplicação Fraudulenta do Dinheiro de Campanha, Cálculo Percentual de Comissões e Propinas 
- Português e Literatura:??????????????????????? Para quê??????????? ??????????? 
- Biologia, Física e Química: Excluídas por excesso de complexidade 
          Olha o absurdo no Rio de Janeiro (que não é diferente no resto do Brasil) BOPE R$ 2.260,00........................ para Arriscar a vida; Bombeiro R$ 960,00.....................para Salvar vidas; Professor R$ 728,00.....................para Preparar para a vida; Médico R$ 1.260,00.......................para Manter a vida; E o Deputado Federal? Ganha R$ 26.700,00 para FERRAR a vida de todo mundo!

sábado, 8 de outubro de 2011

LEMBRANÇAS ("Palhaço...palhaçada...o que dá pra rir dá pra chorar...infelizmente...belo texto." — Maria Dilma Ponte de Brito)



LEMBRANÇAS ("Palhaço...palhaçada...o que dá pra rir dá pra chorar...infelizmente...belo texto." — Maria Dilma Ponte de Brito)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

          A gente nunca apaga um palhaço da memória, ainda mais se ele nos fez triste. Tenho vários deles desenhados nas minhas fatigadas retinas, pois cresceram ao meu alcance, ciscando ao meu redor,  com a cara pintada de uma grosseira ironia. Mas, alguns de meus alunos só eram palhaços nas horas vagas, os outros, constantemente. Minhas calças xadrez os homenageiam, Tenho fortes preocupações que circundam agora, trazendo o fato de o governo não os deixar trabalhar, dá-lhes tudo gratuitamente, e eles fazem graça para merecer os incentivos. Parece-me hoje e mais que nunca, terei ainda outras tristes lembranças "incaláveis".
          Quando eu era criança, eu tinha medo dos palhaços, o medo me acompanhou, e até agora nem consigo me divertir com eles.  De forma alguma, vejo graça em palhaçada. Ou as máscaras são feias demais, ou o desaformoseio real da cara deles me contagia! Olho para eles como o faço a um espelho: essa não é minha cara!
          Mas, nesse grande circo é difícil metaforizar os papéis, todos são tão reais e interdisciplinares que ora  estou exposto no painel, para os atiradores de facas com os olhos vendados pelos óculos escuros do sistema educacional, ora sou as próprias facas, sinto-me o palhaço da vez. O chicote dos domadores desgasta-se a cada chicotada, mesmo assim, as feras anestesiadas não simulam reação positiva, apenas agem lentamente sem pensar, quero ver quando esquecerem o analgésico! No refeitório, sabem preparar muito bem o pão dos bichos trabalhadores do espetáculo, variedade inadequada, comprada com o dinheiro da abastada "bilheteria": é sempre pão e circo o mais atraente!
          As lonas coloridas e o alto-falante do mastro central intima a todos, ninguém pode deixar as crianças de fora, o matinê começou; o não comparecimento é taxado de "abandono intelectual". Destarte, onde estão os pais que trouxeram essas crianças, Jamais as educaram?
          Também faz medo o mundo lá fora, por isso de jeito nenhum quero o fim da sessão agora. A alegria não está no palhaço, está no pão e no circo. Para aonde dispersará o infantino público circense? Quem sou eu? Quem somos nós? Se demorar, jamais me lembrarei! Porém lá fora, é como eu já disse:  há muitos palhaços para pouco circo. Muitos deles andam com uma foice na mão ou um taco de basebol. Enquanto aqui dentro, alegra-me a descoberta de cujos seus desarranjos são iguais aos meus, debaixo da sombra da lona estou invisível. Portanto, reconsiderando que é melhor um palhaço vivo do que um herói morto!
Claudeko
Enviado por Claudeko em 05/10/2011
Reeditado em 08/10/2011
Código do texto: T3259491


Comentários





Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.