"O sábio procura a ausência de dor e não o prazer." (Aristóteles)

"O maior prazer que alguém pode sentir é o de causar prazer aos seus amigos." (Voltaire)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

NOVO NASCIMENTO, IMPOSSÍVEL! ("O destino pode mudar. Nossa natureza jamais." - Schopenhauer, filósofo alemão do século XIX)

MENSAGEM

NOVO NASCIMENTO, IMPOSSÍVEL! ("O destino pode mudar. Nossa natureza jamais." - Schopenhauer, filósofo alemão do século XIX)

         Por Claudeci Ferreira de Andrade


          Todas as pessoas são iguais na essência, portanto já perfeitas essencialmente, a diferença está nas circunstâncias, nas quais as envolvem. Por isso, deixei de acreditar em conversão a Deus, Ele não tem como separar-se do homem e continuar sendo Deus onipresente, e o homem não tem como separar-se de Deus e continuar vivo. Nunca se distanciaram um do outro em essência.
           Nenhum homem pode mudar a natureza de seu caráter, a eternidade divina o compõe. Como Deus iria remodelar um ser, descaracterizando outro: o já existente? Por que muitos se dizem convertidos e transformados e se deleitam nas sujeiras do passado, mostrando assim o valer apenas das experiências para se projetarem nas bravatas reincidentes. Diga-se de passagem, cadeia jamais conserta delinquente, apenas dá brilho no seu comportamento! "A escola pode aperfeiçoar o artista, criá-lo, nunca; porque não se melhora senão o que já existe." (Paolo Mantegazza).
As consequências fazem os homens mudarem de rumo, para retornarem depois, porque eles carregam sua essência onde quer que se aplicarem. O destino está traçado. Bandido seria menos bandido se os homens fossem mais homens? Não. Todavia não é assim, ninguém é menos bandido do que pode ser nem mais homem do que pode ser. Por isso digo aqui: a semântica das orações interrogativas não é como subordinadas condicionais e sim coordenadas assindéticas. 
           Se condenamos alguém por um ato qualquer é porque não nos encontramos no lugar dele: espacial, temporal e modal; faríamos o mesmo se estivéssemos exatamente em seu lugar, ou melhor, se tivéssemos exatamente sua história de vida. E ele nos condenaria se fossem trocadas as posições, espacial, temporal, focal e sensorial! Somos distintos, caminhando para um mesmo fim. E "toda a ação é designada em termos do fim que procura atingir" (Maquiavel).
           Não somos de nós mesmos, somos do tempo, tangidos pelas circunstâncias. Deus já contribuiu na manipulação programática do espaço que nos moldou como uma melancia de forma quadrada por ter crescido dentro de uma caixa, porém de maneira alguma deixou de ser melancia. Assim, eu apenas continuo sendo, moldado pelas circunstâncias já determinadas: "Modal de Deus". E meu lema é, sou enquanto estou funcionalmente ou não. Em espírito sou da mesma essência de Deus, imutável; falo também psiquicamente, nesse contexto, Felicidade é adaptação bem ajustada! Recomendo aos meus Leitores, como um Mantra, para a vida toda, a composição a seguir. Todo comportamento é reação a um estímulo! E desejo-lhe dias cheios de fortes estímulos!

Eduardo Scorth

Quem muda o caráter, muda a consciência.
É essencial manter a essência
Mesmo com arte, o artificial.
Não destrói o brilho, do que é natural.

Você tem algo, que só deus explica.
Quanto mais simples, mais bonita fica.
Como foi ontem, que seja amanhã.
Eu nasci seu homem e vou morrer seu fã ♫ (Os Nonatos)
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 30/12/2010
Código do texto: T2699644

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Postar um comentário