"Torna-te aquilo que és." (Friedrich Nietzsche)

"Não existem más influências, existem pessoas sem personalidade própria." (Demi Lovato)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 9 de agosto de 2014

A PEDAGOGIA DE DEUS (Aquele a quem a palavra não educar, também o pau não educará. (Sócrates))



Crônica

A PEDAGOGIA DE DEUS (Aquele a quem a palavra não educar, também o pau não educará. (Sócrates))

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           A pedagogia de Deus fracassou! Jesus, o Mestre dos mestres fez o melhor que pôde, porém só conseguiu provocar a ira de seus alunos, ou melhor, da maioria deles. "Mesmo em sua própria terra e entre seu próprio povo, os judeus, Ele não foi aceito. Só uns poucos O acolheram e receberam. Mas, a todos que O receberam, Ele deu o direito de se tornarem filhos de Deus. Tudo o que eles precisavam fazer era confiar nEle como Salvador" (Jo 1: 11,12 BV). Uma prova de que o PPP (Projeto Político Pedagógico) do Céu não deu certo é o fracasso das igrejas da atualidade. O linchamento de Jesus foi feito pela igreja da época, será que ela se redimiu ou a maldade dos seguidores da igreja de agora se potencializou com a totalização da internet?
            Agora, os filhos de lares fracassados (como eram os judeus amparados pelos nazistas) abarrotam o sistema educacional público sucateado, é como se eles estivessem nas câmaras de gás dos campos de concentração na segunda guerra mundial, dando o último suspiro. Eu, personificando um dos judeus carrasco dos outros judeus, agora sirvo como o bode emissário, Azazel, prefigurando Satanás, da mesma forma que muitos ali, de chicote na mão, prontos para punir quem já não dava mais conta de produzir, para o qual era transferido todos os pecados do povo, que se encontravam registrados no livro arquivado no santuário, e o tal animal depositário era desterrado para a terra desolada, onde permanecia em estado de inominável sofrimento até a morte por seus próprios crimes e pelos delitos dos justos pelos quais o seu antítipo é diretamente responsável.  Eu sou um intercessor também fracassado, porque não é só você que pode ser. E como não ser, se sou o antítipo de tudo que não tem significado para os meus discípulos que já não acreditam nesse sistema falido?

           Nada na atual pedagogia nos leva para os reais objetivos  do PPP da vida, assim como antes. Ninguém morre de graça, mas o massacre igualitário ainda está por vir, quando os pecadores descobrirem a ineficácia do linchamento ritualístico do professor, então as vítimas se vingarão dos  atuais imoladores. "Não existe nenhuma expiação pelo sangue derramado, senão o sangue de quem o derramou" (Núm. 35:33). Se assim não for, as pedagogias de novo falharão.

           Deus ensina com fenômenos compreensíveis às pessoas livres, porém, como os homens não sabem lidar com a liberdade, entregam-se à manipulação limitante, isto é, aos vícios para sentir-se no domínio do pequeno espaço que lhes dão. Dou liberdade a meus alunos, e eles se perdem na imensidão das possibilidades. "Pode fazer-se tudo, salvo fazer sofrer os outros: eis a minha moral" (Gustave Flaubert). Então fazem muito barulho nas minhas aulas para não continuar ouvindo minha voz que já está muito rouca, mas, ainda, o suficiente para apontar todas as direções que eu conheço! E eles  não querendo nem mesmo o eco, portanto crucificam-me debaixo de seu próprio nariz, falando mal até de meu forte perfume ativador de ações cerebrais. Não quero ser o limite deles, não tenho o dom de "tropeiro", apenas faço questão de ser mais um convite ao imenso mundo sem porteira. Ou pelo contrário, tem razão a filosofia Branchuísta: "Onde cacete e dinheiro não resolver, é porque foi pouco." Qual dos métodos eles querem?!


Comentários

Claudeko Ferreira
Enviado por Claudeko Ferreira em 15/05/2014
Reeditado em 09/08/2014
Código do texto: T4807900
Classificação de conteúdo: seguro

Postar um comentário