"A sabedoria e a exclusão andam juntas. Quanto mais você sabe, mais excluído você é." (Igor Chiesse)

"Você pode sobreviver, mas sobrevivência não é vida." (Osho)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 6 de setembro de 2014

AS RELAÇÕES EXTRACLASSES (A céu aberto, Deus era testemunha.)



Crônica

AS RELAÇÕES EXTRACLASSES (A céu aberto, Deus era testemunha.)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Eu, à moda de Sócrates, ainda que na "Praça Criativa", arrodeado de jovens num debate profícuo que girou em torno e permeou vários viés dentro do tema filosófico geral: a existência de Deus! Assuntos sérios foram tratados, mesmo num momento descontraído, voltando de minha caminhada da tarde, ainda nos trajes esportivos, para isso pude contar com as observações pertinentes dos adolescentes Rodrigo Carvalho, Nádila Aquino, Lucas Azevedo, karlos Henrique, Josué, Marcos Antonio e Eduardo Nunes; frutífero momento multissérie. Alunos de grande potencial, mas sempre sufocados e nivelados por baixo em respeito aos trinta e tantos outros de suas salas, sem que muitos não tenham propósitos educacionais. Agora nas férias de julho/2014, neste encontro informal e desprovido de qualquer autoritarismo, eles me tomaram para intermediar um diálogo de três horas consecutivas, isto é, quando me apercebi do tempo, já tinham passado três horas. O mais considerável neste fato é a certeza da voluntariedade, foram chegando e se entrosando, de forma que um círculo se formou com vozes tão altas e empolgadas que se incorporavam num discurso para um auditório bem atento, que nem se observavam os transeuntes que diminuíam a passada e viravam o pescoço para entender o que estava acontecendo.
            Um dos conceitos que escutei e me comoveu bastante, no qual estou pensando até hoje, foi quando Rodrigo se disse ateu, e alguém ali o refutou, dizendo que ele não sabia o que estava, na verdade, dizendo, pois acreditava na não existência de Deus. Então, com raciocínio rápido,  ele concluiu: "Não sou um ateu total, todos os dias tento encontrar um sinal de Deus, mas infelizmente não o encontro." E finalizou sua justificativa democraticamente: "...eu busco o conhecimento para conseguir entender os dois lados". Outra oposição ideológica forte, no assunto: "pecado", foi quando disseram que um homem que se relaciona ativamente com outro homem é gay também, o contra-argumento do grupo foi formulado com a pergunta: e quem faz sexo com a cabra é bode também? Um conceito teve sentido ali sobre isso: o homossexualismo vai além do simples relacionamento sexual, físico, é mental também e que todos somos gays por tabela quando nos relacionamos com a mulher do próximo, por extensão, estamos fazendo sexo com o seu marido, dando-lhe uma forte razão para justificar o seu ciúme. E terceiro ponto digno desta crônica foi a veracidade da  Bíblia e seus relatos contraditórios, no tema fé: A arca de Noé não tem a benção da ciência por não ter lógica, com a diversidade dos animais que existem hoje e as condições de preservação deles no dilúvio universal não se entende. Que lição é ensinada por aquilo que não se entende? O que me fez pensar apuradamente foi o fato do Noé, um senhor de idade, poder descer o monte Ararate, já que para alpinistas profissionais e jovens é difícil escalá-lo. Sim, os adolescentes têm a mente muito fértil!
           Com esta feita, provo que quem faz a escola é o aluno, tivemos uma boa aula de filosofia, diria ainda, interdisciplinar, sem nem um recurso didático, daqueles requeridos por professores tecnicamente profissionais que não convencem ninguém da importância de seu trabalho robotizado que se dobra com a indisciplina do público alvo. Então que queimem-se aqui todos os caderninhos de  plano, e os olhares estranhos de coordenador pedagógico; não precisei de técnica de domino de classe algum, ou melhor, bastou-me apenas o domínio de minha matéria de estudo, pois  não é complicado ser um bom professor, apenas fui um intermediador do conhecimento e o método era o de Sócrates: os questionamentos. E este é meu relatório de boa nota aos meus alunos referidos, maiores comprovações pergunte a eles! Por isso, fiz questão de citá-los aqui, com autorização dos mesmo, diga-se de passagem.
           Se a escola pretende preparar os jovens para a vida tem que trabalhá-los no tempo da vida, no espaço da vida, com conteúdos da vida, e vida gera vida. Ninguém estava ali obrigado! E desta vez, lecionei para quem queria aprender. Então não houve nenhum desrespeito, imperavam-se ali as lei da vida. A céu aberto, Deus era testemunha.
Claudeko Ferreira

Comentários

Enviado por Claudeko Ferreira em 25/07/2014
Reeditado em 04/09/2014
Código do texto: T4895807
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Postar um comentário