"Torna-te aquilo que és." (Friedrich Nietzsche)

"Não existem más influências, existem pessoas sem personalidade própria." (Demi Lovato)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 12 de março de 2016

RACHAS E BRECHAS ( No final, vaza "deseducação")



Crônica

RACHAS E BRECHAS ( No final, vaza "deseducação")

Por Claudeci Ferreira de Andrade

          Não conheço as razões da separação dos profissionais da educação para lecionar: um redação (Tópicos de redação), e o outro gramática (Cadê a Literatura?). Mas, conheço perfeitamente os males dessa divisão. Este ano, estou lecionando gramática, e o colega da redação limitou o meu uso do livro didático adotado pela secretaria de educação, alegando que tais e tais partes eram dele. Testei em sala, e os alunos reclamaram quando propus ler um texto do livro. Qual seria o mal se um mesmo texto fosse abordado de diversos ângulos, por profissionais de outras disciplinas até!? Quem me ensinou que o ensino da gramática devia ser contextualizado? Quem o ensinou jogar os alunos contra seu próprio aprendizado como se fossem armas para vencer o adversário? Que a escola pague seus próprios pecados na pessoa de seus elementos. E a situação se agravou tanto que só nos resta uma conclusão: É mais fácil tolerar alunos carentes de atenção do que professor carente de poder!
           No final, o que acontecerá se os alunos ficarem com nota baixa em gramática e as notas boas em redação (vice-versa)? Apenas mais uma tremenda contradição! Será se os políticos da educação não se importam com o que os outros veem em seus feitos? Ou suas intenções não são mesmo oferecer o crescimento intelectual? Ou será ainda se eles acham que todos nós somos otários!!! Idiota para mim é todo aquele que faz idiotice!
           Tive conhecimento do diário eletrônico do tal colega, e ele lança os mesmos conteúdos da matriz curricular única como matéria dada, assim também faço eu. A secretaria não nos dá outra opção, o currículo mínimo é mínimo mesmo. Quem fragmentou o ensino a Língua Portuguesa, não se atentou para ajustar e ampliar o tal currículo.
           Agora estou me virando como posso, um texto aqui outro acolá e recortes de jornais e revistas abundantes. E temo a denuncia do oponente pelo meu muito usar o material do jornal "daqui", pois é barato e acessível. E outra, além da concorrências dos professores pelo livro didático, não sei como se trabalhar a Língua Portuguesa em sala de aula sem que todos os alunos tenham o livro.
Kllawdessy Ferreira


Comentários


Enviado por Kllawdessy Ferreira em 08/03/2016

Reeditado em 12/03/2016

Código do texto: T5567272 

Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Postar um comentário