"Lembrar é fácil para quem tem memória. Esquecer é difícil para quem tem coração." (W. Shakespeare)

"Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho." (Mario Quintana)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

terça-feira, 4 de outubro de 2016

ABAIXO AS HORAS EXTRAS FORÇADAS (Isso não entrou na reforma do Ensino Médio. )

       
 
Crônica

ABAIXO AS HORAS EXTRAS FORÇADAS (Isso não entrou na reforma do Ensino Médio. )

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Nesta minha profissão, entra semana e sai semana, e a rotina me consome depressa, ainda ousam chamá-la missão, sacerdócio ou educação. E meus chefes, quem me cobra serviço, coerente ou não com o objetivo geral, são chamados de colega! já estive melhor em outras reflexões, porém nesta, estou cansado demais para pensar, andando à caranguejo, olhando para trás e achando tudo normal. Inclusive explico por que esta semana foi mais cansativa, imagina ir dormir às três da madrugada, em dois dias úteis, digitando notas de aluno como uma obrigação do trabalho, não bastava ser só a média bimestral, e as quatros colunas ficassem só nos rascunhos do professor? Experiência insana, se o uso da produção não é urgente! Mas, minha colega que é coordenadora me cobra o fechamento em uma data rígida sob ameaça de me relatar ao diretor, e a cobrança é sem escrúpulo à vista de todos: "você ainda não lançou as notas!" E os outros colegas ficam felizes por não ser assim com eles: foram pontuais, anteciparam suas insônias. Porém podia ser com qualquer um se estivessem em meu lugar.
           Trabalho não criativo, diga-se de passagem, nos atrofia! Não priorizo, o final do ano ainda está longe. Mesmo assim, estou sem nenhuma condição de estabelecer conversa que fortaleça algum dos laços respeitáveis, podendo apenas aumentar as diferenças, este é meu aperfeiçoamento: retração.  Ouvir o outro nesse momento não será um aprendizado, estou incapaz de compreender as expectativas do contexto, tomado por raiva. Assim, se faz um homem na linha de montagem. Na quinta feira, não pude ir lecionar minhas aulas noturnas, meu corpo cansado pedia uma cama quentinha, colinho e proteção. Tanto que preferi os perigos da má reputação e todas as broncas da colega coordenadora a desmaiar no trabalho. Vão cortar meu ponto do dia no qual eu estava exatamente atendendo bem meu trabalho em hora extra. Você não é tão incoerente assim, é apenas desumano. né!
           A outra parte é boa: o preparar das aulas. Eu aprendo muito, refresco minha memória e treino minhas habilidades. Reclamo de ter aulas bem preparadas e mal conduzidas, pois dependo do público alvo, não selecionado por mim. E eu também não selecionado por ele.  Isso não entrou na reforma do Ensino Médio. O que diria Arthur Schopenhauer sobre receptividade dos doutores lecionando em salas de aulas do Ensino Fundamental e Médio do atual sistema educacional? Baseado-me em sua frase: "Uma pessoa de raros dons intelectuais, obrigada a fazer um trabalho apenas útil, é como um jarro valioso, com as mais lindas pinturas, usado como pote de cozinha." Eu diria que falta motivação para a boa formação continuada.
Kllawdessy Ferreira

Comentários

Enviado por Kllawdessy Ferreira em 01/10/2016
Reeditado em 04/10/2016
Código do texto: T5778020
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Postar um comentário