"Torna-te aquilo que és." (Friedrich Nietzsche)

"Não existem más influências, existem pessoas sem personalidade própria." (Demi Lovato)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

quarta-feira, 27 de julho de 2011

SEGREDO DO VIVER PLENO (Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe. Oscar Wilde).




PENSAMENTO

SEGREDO DO VIVER PLENO (Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe. Oscar Wilde).

Por Claudeci Ferreira de Andrade

              Só existe vida plena e feliz no limiar da morte, por isso me arrisco tanto. Os que têm medo da morte não vivem as experiências dos superadores da barreira da mesquinhez existencial. A VIDA É MAIS GOSTOSA  E FRUITIVA QUANDO VIVEMOS PERTO DA MORTE, DE FORMA QUE PODEMOS CONTEMPLAR SEU MORTÍFERO FULGOR, EXPERIMENTAR SEU GOSTO FATAL, SENTIR SEU FUNESTO CHEIRO, com a certeza que ainda está do lado de cá, pelo menos por enquanto. Tudo isso se mistura numa emoção sem par, antes mesmo da sua autoentrega ao pó da terra: Deus absolve o espírito! Parece-me pleonástico dizer sobre a eternidade não morrer, mas o seguinte silogismo é válido: se Deus e seus atributos são eternos; a morte é um atributo de Deus, logo a morte é eterna. É como diz Friedrich Nietzsche: "Até Deus tem um inferno: é o seu amor pelos homens." E no fim último se misturam: morte e prazer, assim disse Paulo Rodrigues: "O coração de um defunto bate mais do que O de um vivo."
          Na defesa da vida, há o prazer da morte E VICE-VERSA. E deixar a velha de preto com foice na mão por último é convidá-la para a sobremesa, a parte melhor da refeição universal. Então, comenta Caroline Nunes Souza: "Também acho que quem tem medo da morte não vive, apenas passa pela vida, sem ao menos levar algo dela. Mas, gosto de pensar que todo dia É o meu último dia, pois assim faço tudo o que quero, e tenho tempo de consertar meus erros. Afinal de contas, não podemos ter medo da morte, mas temos que pensar que podemos morrer a qualquer instante". Eu diria que assim se vive melhor.
Claudeko
Enviado por Claudeko em 26/07/2011
Alterado em 27/07/2011
Código do texto: T3119467

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas



Comentários




Postar um comentário