"Lembrar é fácil para quem tem memória. Esquecer é difícil para quem tem coração." (W. Shakespeare)

"Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho." (Mario Quintana)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

domingo, 21 de agosto de 2016

OLIMPÍADA DE PROFESSOR: Escrevendo o futuro da Língua Portuguesa!



Crônica

OLIMPÍADA DE PROFESSOR: Escrevendo o futuro da Língua Portuguesa!

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Este ano, não tive o trabalho extra de corrigir aquele "mundaréu" de redações de aluno. Até por que, não participei da "Olimpíada de Língua Portuguesa: Escrevendo o Futuro"! De inscrição obrigatória para todas as escolas municipais de Senador Canedo, a Secretaria de Educação Municipal assumiu as orientações. Cá, em minha escola, eu fui despojado de minhas aulas de redação que tanto amo e, neste ano, lecionei só gramática (como se fosse possível a dicotomia dessas áreas da Língua). Ensinar redação, faço parecer um trabalho fácil, pois gosto e sei fazê-lo bem. Quando peço para meu aluno escrever, eu dou-lhe o exemplo. Mas, nossos gestores não se preocupam com qualidade, apenas querem resolver seus problemas. Foi aí que cometi um grave erro contra mim: deixei-me levar pelas preferências dos outros. Cobiçaram minha tranquilidade e venceram-me!
           Agora, analisando o contexto geral, na fase final da Olimpíada de Língua Portuguesa, 2016, descobri os muitos critérios e afazeres que compõe o novo desenho do concurso, então só me pus a assistir aos colegas tentando resolver seus milhões de dúvidas. Como se a eles não bastasse, ainda ler os infindáveis tutoriais da empresa, somando-lhes a fina responsabilidade de classificar as redações de aluno que mal sabe assinar o nome dele, para pouco resultado, diga se de passagem; visto que, também, as chances de premiação serão mínimas pela a abrangência de contingente.
           Por isso, quero ressaltar que, especialmente para mim, foi premiador, digo melhor, professores de redação, apenas professor procurando facilidade, não permanecerão para a próxima edição da "Olimpíada de Língua Portuguesa: Escrevendo o Futuro", na "moleza" de ensinar produção textual. Pois, foram desclassificados, largarão as aulas de redação por desânimo. Já que perguntando não ofendo, como será se a Secretaria de Educação Municipal estender a responsabilidade aos professores de forma geral, alegando a necessidade da interdisciplinaridade e a importância suprema do ler e escrever bem? E se o concurso render muito, e os organizadores e patrocinadores firmarem o evento para todos os anos?
             Contudo, estou pronto para aplaudir em pé os finalistas no nosso município. Sem nenhum rancor por eu ter sido desclassificado antecipadamente. "Ao vencedor, as batatas".
Kllawdessy Ferreira

Comentários

Enviado por Kllawdessy Ferreira em 19/08/2016
Reeditado em 20/08/2016
Código do texto: T5733490
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Postar um comentário