"Lembrar é fácil para quem tem memória. Esquecer é difícil para quem tem coração." (W. Shakespeare)

"Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho." (Mario Quintana)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 2 de janeiro de 2010

Salário Gordo, Professor Magro (Demagogos prometem o 14º salário para o trabalhador da educação, mas qual professor não prever o sabor da sobrecarga de trabalho! )


Crônica

SALÁRIO GORDO, PROFESSOR MAGRO (Décimo quarto salário para Professor ?)

sábado, 2 de janeiro de 2010
Claudeci Ferreira de Andrade

          "O piso salarial do magistério foi reajustado em 13,01%  em janeiro de 2015, conforme determina o artigo 5º da Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008. O valor do piso para  2015 é de R$ 1.917,78."  http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&id=21042&Itemid=382 (acessado em 08/08/2015).

        Esta notícia me assustou muito, o que deveria ser mais um motivo de gratidão pode ser pesaroso, porque toda vez que dão um aumento salarial para a categoria, aumentam-nos o trabalho, os encargos de previdência e plano de saúde e os dias letivos (209). Se pedissem para fazermos, como hora extra, qualquer coisa significativa que de fato melhorasse a educação pública brasileira, vá lá! Mas, não me tragam mais portfólio para fazer, caderninho de planejamento, diário de classe enfeitado e mais relatórios de aluno, fichas cadastrais, atas das reuniões e das festividades, sábados considerados letivos, futilidades mil para embeber meu precioso tempo de estudo. Sei lá mais o que poderão inventar como se já não bastasse que: “A jornada de trabalho do professor não se restringe ao âmbito da sala de aula, ela extrapola o sistema escolar e se estende para o reduto doméstico; muitas vezes, invadindo o silêncio das madrugadas e também, ocupando o tempo dos finais de semana, reservado para o repouso.” O entre aspas não é nenhuma novidade, pelo contrário é a “via crucis” do professor, mas não são palavras de qualquer um, servem para dar credibilidade a esta crônica, são palavras de Ricardo Jorge Silveira Gomes. (Professor da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Especialista em Metodologia do Ensino (UFPE) e Mestre em Formação de Educadores pela Universidade Independente de Lisboa).
        Então,  aumentam-nos o salário, aumentam-nos o estresse e aumentam nossa fama de que professor não lê, é lógico, em que circunstâncias arranjaremos tempo para ler? Na hora de dormir, para reduzir mais ainda nossas  5 horas choradas de sono por noite?  Outros mais demagogos prometem o 14º salário para o trabalhador da educação, mas qual professor não prever o  sabor da sobrecarga de trabalho! Deviam, sim, fazer uma mágica para aumentar nossa qualidade de vida.
        O labirinto é desconhecido. Desculpem-me se lhes faço parar para perguntar, no papel de colega, se conseguem ver alguma saída! E não me digam o que disse o outro que sabia a saída, deu-me as coordenadas, mas depois de seguir suas instruções, eu descubro que ainda estou perdido.
        Nesta educação, a multidão de conselheiro é grande e o caminho pela vida continua incerto.
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 02/01/2010
Código do texto: T2006907


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Comentários

Postar um comentário