"Todas as coisas complexas estão condenadas à decadência." (Buda)

"Evoluir não é melhorar. A lagarta jura que a borboleta é a sua decadência." (Fabrício Carpinejar)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Desiludido pela Tradição (Filhos de Deus, irmãos de ninguém!)

    
Crônica

Desiludido pela Tradição (Filhos de Deus, irmãos de ninguém!)

quarta-feira, 21 de abril de 2010
Por Claudeci Ferreira de Andrade


Eu assisti ao filme: "A Virada" de Alex Kendrick, fiquei muito impressionado, logo desejei de mais ser um bom funcionário, um bom cristão e um bom pai de família! Então joguei toda responsabilidade do fracasso de muitas pessoas nas instituições falidas (Educação Pública — escola, Igreja e Família), na falta destas em cumprir seu papel social e na falta de genuinidade dos seus tais defensores. Eles as julgam tão necessárias, mas têm mantido apenas a fachada mentirosa, fazendo-nos acreditar que estão vivas, quando na verdade estão mortas. Meu Deus, abençoa-me e dá-me poder e palavras mágicas, aí amaldiçoarei e excomungarei todos os praticantes da desonestidade e/ou propiciadores de meios para induzir os outros a tanto.

Maldita metonímia, abominável até a essência, pois nas instituições que ensinam e educam, tomam-se uma parte mínima pelo todo, tomar o aluno e o membro gerador de verbas, como sustentador do sistema, por patrão, é mais um equívoco. O sábio Salomão disse: "Há quatro coisas que a terra não pode tolerar:o escravo que se torna rei; o tolo que tem para comer tudo o que quer;a mulher de mau gênio que arranja casamento; e a escrava que toma o lugar da sua senhora — Pv 30: 21-23. Ao invés disso, deviam apenas tomar o discípulo por discípulo e portanto fazer acontecer a formação técnica. Deixemos a educação moral para os pais, e as promoções pela devida classificação aos de direito! Confusão repugnante é responsabilizar o professor pela falta de caráter do filho portador da desmoralização que aprendeu no lar.

Ainda mais, pretensão imoral é achar que religião muda a personalidade das pessoas, se assim for, elas mesmas perderão sua identidade original, desconhecerão a si mesmas, esquecerão a formação familiar e, por isso, já, nem se preocuparão mais em manter as aparências, sendo ainda a maioria dos "crentes" constituída de péssimos alunos, fanáticos, difíceis de convivência: os reivindicadores de direitos conquistados pela fé sozinha: Filhos de Deus, irmãos de ninguém! A estes digo: "Fé sem as obras é morta".
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 21/04/2010
Código do texto: T2210077

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários



Postar um comentário