"Até o palhaço mais alegre do circo, pode chorar em um dia de folga." (Nátaly Seckler)

"Um bom descanso é metade do trabalho." (Provérbio iugoslavo)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 7 de setembro de 2013

O SEGREDO PARA RECONHECER AMIGOS ("Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só" — Amyr Klink)


Crônica

O SEGREDO PARA RECONHECER AMIGOS ("Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só" — Amyr Klink)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Para termos muitos amigos é necessário manter as pessoas precisando de nós com gratidão, o Governo pratica esse método com suas bolsas e cotas viciantes para ter muitos amigos eleitores. Por isso, a Bíblia diz que todo mundo é amigo de quem dá presente. Só lembram de nós quando podemos ajudá-los em alguma coisa. E por poucas exceções, aparecem algumas criaturas para ser nossos
amigos, para descargo de consciência, quando somos digno de misericórdia, pobres demais, nisso também eles tiram proveito para se projetar misericordiosos amigos dos que as admiram. São estas que querem nos ajudar, mas não podem! Oferecem suas esmolas e saem com a consciência limpa, com a boa sensação de dever cumprido. Mas, uma esmola só não é atitude de amigo.
           Quantos dos nossos contatos, que prometem ligar-nos, ligam-nos quando bem entendem, senão para pedir algum favor. Pelo menos, ninguém me liga para avisar quando decidem, na escola, na minha ausência, que não vai ter aula no dia seguinte. Então, que amigos são estes que me deixam fazer uma viagem à-toa? O que eles presumem ser lucro só para mim não lhes interessa! Porém, lingam-me sim para pedir dinheiro da vaquinha para o aniversário da coordenadora. Para isso ninguém me esquece.
           Quanto mais gente neste mundo, mais tumultuadas as relações e inadequado para viver. Ainda me obrigam, pelas circunstâncias opressoras à formalidades inúteis: bom dia; boa tarde; boa noite! Para que serve? Pessoas obrigadas a estarem juntas distanciam-se em afetividade: impera a exploração. Ninguém duvida que a degradação ambiental pode deformar o coração das pessoas, mudando seus sentimentos para mais egoístas. A agressão a natureza pode trazer efeitos imprevisíveis. Os anos vindouros serão de poucos amigos. 
Claudeko Ferreira
Enviado por Claudeko Ferreira em 23/03/2013
Reeditado em 07/09/2013
Código do texto: T4203647
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Postar um comentário