"Meu maior sonho depois do ENEM 2016 é: Ler todas as redações." (amauri valim)

"ENEM... Um jogo de muitos chutes e poucos goollsss..." (Clébio Carvalho)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 26 de novembro de 2011

USANDO O CONHECIMENTO DE SI MESMO ( "Conhece a ti mesmo e conhecerás os deuses")


CRÔNICA

USANDO O CONHECIMENTO DE SI MESMO ( "Conhece a ti mesmo e conhecerás os deuses")

          Por Claudeci Ferreira de Andrade

            Hoje, ouvi esse papo de que estão inspecionando nossa vida através do jogo "Pokemon Go", isso me parece o discurso fanático de quem usa as redes sociais indevidamente, espalhando que o "pokemon go" é a besta do apocalipse. E os tais bestas somos nós, quando passamos horas e horas a fio, selecionando coisas boas no palheiro virtual. Todos nós que utilizamos as redes sociais o fazemos por querer ser conhecido mesmo e da maneira mais rápida e abrangente POSSÍVEL. Por que eu haveria de temer que saibam quem eu sou, talvez quando descobrirem, dirão-me, pois me acho uma pessoa boa e exemplar para todos! "Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido." (Confúcio) Apesar de não jogar o "Pokémon Go" não tenho nada a esconder de ninguém...ESTUDE A MINHA VIDA PARA MELHORAR A SUA! Esse é meu lema! 
          Quando se tem consciência do passado diminui nossa vulnerabilidade frente às intempéries da vida. Que SERVENTIA TÊM O CONHECIMENTO E A SABEDORIA, SENÃO PARA SE CONHECER MAIS E MAIS? Dizem sobre o conhecimento trazer felicidade por revelar onde se pisa, mas acho que traz, sim, tristeza por ser esta a mãe da busca por uma saída. É difícil ter um olhar microscópico e tentar caminhar sobre seres vivos. Como não matar e não ser suscetível a morte na mesma proporção?
           Os micro-organismos restantes, vivos por debaixo de nossos pés, têm muito a nos ensinar de tudo, mas como aprender deles se não os vemos, exceto se tivéssemos a ajuda de um microscópio, talvez. E também precisamos de olhares aguçados ao ver os macrosseres a partir de nós, inclusos. Sem dizer: fomos feitos um pouco menores que os Anjos! Porém, com a complexidade dos deuses! De um extremo a outro, dentro desta extensão ideológica, perambulo em busca de mim mesmo e só acho a dor do conhecimento e da responsabilidade: O bom desta conquista é que perdi o medo de morrer. Pois entendi a morte, como, ou senão pelo menos, a vida olhada da frente para trás: o revés do percurso. Quem vive morre e quem morre revive nas lembranças, cada um em seu círculo. Pensando nisso, cabe aqui a fala de Paul Valéry: "O problema do nosso tempo é que o futuro não é o que costumava ser". Também comenta a escritora Silvia Regina Costa Lima: "nossa visão deveria sempre ser larga e atenta para contribuirmos com o desenvolvimento ainda que soframos com isso e até se desenvolva um certo ceticismo e mesmo uma ironia fina... um modo de ver a vida meio solitário e desconfiado. É o preço a pagar! Omissão ou ingenuidade?
 
Claudeko
Enviado por Claudeko em 01/11/2011
Reeditado em 23/11/2011
Código do texto: T3310488


Comentários

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Postar um comentário