"A sabedoria e a exclusão andam juntas. Quanto mais você sabe, mais excluído você é." (Igor Chiesse)

"Você pode sobreviver, mas sobrevivência não é vida." (Osho)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 27 de julho de 2013

A DISCRIMINAÇÃO DESCRIMINÁVEL (EU DISCRIMINO POR RESPEITAR AS DIFERENÇAS)



Crônica

A DISCRIMINAÇÃO DESCRIMINÁVEL (EU DISCRIMINO POR RESPEITAR AS DIFERENÇAS)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

          O fumódromo é um lugar criado para o fumante buscar a felicidade. Uma expressão nova de respeito ao fumante, não ao Meio Ambiente. Quando eles fumavam em qualquer lugar, a fétida conivência com o viciado fala mais de egoísmo do que de solidariedade! Mas, ainda se encontram fumaçando em todos os lugares! Aclamo, então, que discriminemos o fumante para que respeite nosso direito de viver saudavelmente e não prejudiquemos o Meio Ambiente. Eu sou natureza também.
           "A democracia nos dá o direito de ser diferente" e os anti-discriminadores querem nos misturar. "Toda generalização é burra". Que se fortaleçam as minorias distintamente saudáveis. Porém, não sou conservador deste jeito, pois já dizia Franklin D. Roosevelt: "Um conservador é um homem com duas pernas perfeitamente boas que, no entanto, nunca aprendeu a andar para a frente."

          Se lhe digo coisas estranhas é porque estou trinta anos à sua frente! São verdades por vir!!! Trago-lhe mentiras que o futuro consagrará verdades. Apenas estou incoerente para atualidade, discriminem-me agora, por discriminar, respeitando as diferenças, e o futuro nos misturará no seio da terra. Pois o comum nos faz imundos. Era assim que tachavam leprosos, prostitutas e gays. O exemplo de Suely pode nos ajudar a entender o que é discriminar o descriminável. Suely uma prostituta circunstancial que volta para IGUATU-CE (IGUAL A TU), sua cidade natal. Será que esse nome não se torna bastante sugestivo para a reflexão, pela a sua ambiguidade fonológica?

          O principal espaço da personagem, que deveria ser o céu, tornou-se o inferno dela. Ser o inferno de alguém não é de Deus!!! Ou ainda, que tipo de Suely somos nós! Antes de responder essa gratuita pergunta, assista ao filme: O Céu de Suely.(2006) de Karim Aïnouz com Hermila Guedes, Zezita Matos. http://www.youtube.com/watch?v=O7Rl5y7dOcQ&feature=related (acessado em 27/07/2013).

          Estão vamos delinear bem os dois tipos de discriminação: a que isola a minoria prejudicial para desprivilegiá-la e a que considera os destintos na composição da diversidade, importantes para o todo, privilegiando todos nós, minorias saudáveis.
Claudeko Ferreira
Enviado por Claudeko Ferreira em 08/02/2013
Reeditado em 27/07/2013
Código do texto: T4130604
Classificação de conteúdo: seguro
Comentários

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Postar um comentário