"Meu pensamento está igual a chaminé do conclave, em votação para decidir meu futuro." (Dani Leão)

"Não é só porque tem votação que tem democracia" (wagner castilho)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 4 de novembro de 2017

RELÍQUIA DE AMIGO ("Muitas vezes não temos tempo para dedicar aos amigos, mas para os inimigos temos todo o tempo do mundo!" — Leon Uris)



Crônica

RELÍQUIA DE AMIGO ("Muitas vezes não temos tempo para dedicar aos amigos, mas para os inimigos temos todo o tempo do mundo!" — Leon Uris)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Detesto receber visitas em minha casa, meu refúgio, ainda mais de pessoas portando crachá da largura do peito. Vivo no tumulto do ambiente escolar, cheio de gente que não tenho certeza da amizade. Quando venho para casa, quero me esconder. Ninguém é bem vindo, até porque nunca me apareceu alguém, trazendo-me presentes. vem só minar o pouco tempo que me sobra para ensaiar umas notas no violão, e ler alguma coisa importante, e ... Gosto da visita dos funcionários dos correios, porque os atendo lá fora, pego a encomenda e os despeço ali mesmo, eles têm pressa de fazer o seu trabalho. Eu sou como eles, minhas visitas sempre têm um motivo nobre. Por isso, prefiro ir visitar as pessoas quando sou convidado, elas convidam quando precisam da gente, Aí sou rápido como quem tem uma missão a cumprir, sei exatamente a hora de ir embora. Não incomodo ninguém. E adoro as dicas de inconveniência, manco-me logo. Gosto de ter poucos amigos, só os que respeitam minha solidão, e se esses não ligam para  mim, protegem-me deles. 
           Hoje, pela primeira vez,  fui, sem ser convidado, visitar um amigo de infância, a fim de me encontra com o passado, há muito já sem detalhe. Cheguei e imediatamente fui pedindo o álbum de fotografia da família para recordar nossa infância. Encontrei uma relíquia em seus amontoados de fotografias. Então achei essa muito importante, não me lembro o ano, e nem ele se lembrou mais, apenas sei que foi uma participação minha em um festival de música popular, em Araguaína, no inicio dos anos 80. Em minha reflexão, até que sou uma pessoa normal, também tentei ser artista. Não no estilo contemporâneo, mas à moda antiga! Todavia não nasci para ter fã! Mas, a minha pena, estre outras, como o lado negro da solidão, é que serei encontrado morto. "Quem mora só não morre, é encontrado morto". Quem sabe fui avisá-los que agora está mais próxima minha partida eterna.
            Sobretudo, deve haver um lado bom nas amizades, daquelas antigas. Nesse caso, Johann Goethe está com a razão: "A amizade é como os títulos honoríficos: quanto mais velha, mais preciosa."
Kllawdessy Ferreira

Comentários
Enviado por Kllawdessy Ferreira em 03/11/2016
Reeditado em 04/11/2017
Código do texto: T5812207
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Postar um comentário