"Ser pai é viver uma outra vida, pelos olhos de uma outra pessoinha, seu filho." (Glauber Lima)

"Feliz Dia dos Pais" (Paula Navarro)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 1 de setembro de 2012

QUEM ELES PENSAM QUE SÃO? (As relações mais felizes são aquelas baseadas na mútua incompreensão." — François La Rochefoucauld).



Crônica da Vida Escolar

QUEM ELES PENSAM QUE SÃO? (As relações mais felizes são aquelas baseadas na mútua incompreensão." — François La Rochefoucauld).

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Um homem não respeita o outro mais do que respeita os seus próprios pais. Assim seria ousadia demais, eu querer respeito de meus alunos, se eles nem experimentam isso em sua família. Eles nem sequer me deixam cumprir meu dever sobre si, com tanto, só querem o cumprimento de seus desejos. "O respeito pelos pais só resiste enquanto os pais respeitem o interesse dos filhos."(Raul Brandão). Tampouco sou um desrespeitador eficaz, apenas sou uma vítima eficaz! Pois descobri uma coisa: a atitude respeitosa brota de dentro para fora, nunca é imposta de fora para dentro, se assim, por último o for, não será virtude.  Eu sofro muito, ouvindo desacatos deles e mais ainda, vendo meu contrato pedagógico ser pisoteado (uma coisa leva à outra). O único contrato válido ali é a imposição deles. 
          Hoje os professores precisam se especializar em refutar objeções de alunos farristas. Pois, na aula toda, o mestre se debruça em controlar a sala querendo ter o ouvinte, do qual precisa muito, para aplicar o conteúdo técnico do currículo do curso. Porém, os alunos descompromissados se limitam em reclamar de tudo, apelar pelo caminho mais fácil. E não sei porque, eles, de modo algum, valorizam o governo que lhes dar tudo de graça!!! Vou endossar aqui as palavras do Professor Flávio José, exemplificando as estratégias deles para se dar bem: "Em conselho de classe, teve um fato em que o aluno, péssimo aluno por sinal, trouxe uma caixa de bombom para a professora, a partir daquele momento, a professora não mais falou mal do aluno, com certeza foi intimidada e a presença do aluno ali fez com que os demais professores mudassem o discurso, emfim o aluno foi aprovado pelo conselho!!! Dizer o quê?"
          Se a benção do meu ensinar repousa sobre aqueles merecedores da prosperidade, por visualizar o caminho certo; minha maldição do não ensinar castiga os que cavaram para si as consequências por serem o estorvo frequente de minha vida, e na vida de outros desmotivando-os ao bem.
          Meu recado poético aos meus desrespeitadores:
"Aprende hoje com o silêncio, gritar não traz respeito, e o ouvir ainda é melhor que o muito falar, e em respeito a você, eu me calo, não à sua ignorância."
Claudeko
Enviado por Claudeko em 19/04/2012
Reeditado em 01/09/2012
Código do texto: T3622298
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários



Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Postar um comentário