"Lembrar é fácil para quem tem memória. Esquecer é difícil para quem tem coração." (W. Shakespeare)

"Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho." (Mario Quintana)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

segunda-feira, 29 de junho de 2009

O NOVO BRASIL DAS REVOLTAS ("O gigante acordou" mais pobre, brigando por vinte centavos!)
























O NOVO BRASIL DAS REVOLTAS ("O gigante acordou" mais pobre, brigando por vinte centavos!)

Quinta-feira, 26 de junho de 2013
Por Claudeci Ferreira de Andrade
          Desejaram-me um feliz Brasil velho. O velho Brasil  de outrora com sua carga de boas recordações que perdurará para a eternidade, e continuará sendo sempre o melhor. Que todo pensamento, todo sentimento, agora sejam das boas lembranças do que passou. Tenho uma feliz lembrança após a outra; só assim amenizo as algozes interrogações do presente momento: Que novo Brasil das revoltas é esse!? O PASSADO NÃO RECONHECE O SEU LUGAR. Então, tenho que concordar com Simeyson Silveira quando disse: "Não consigo entende quem procura obter pela força o que pode ser conseguido pela persuasão, nem quem prefere a violência, quando a concórdia é igualmente eficaz. Onde reina a violência, a razão se aniquila." (Brasil. O povo vai às ruas em busca de quê? DM-OP 26/06/2013).
          A evidência da necessidade que tenho, do cuidado e do amor de Deus em dose dupla, a cada instante vindouro, é expressa na desestruturação causada pela já prevista destruição do patrimônio físico e moral dos brasileiros. O meu olhar calejado demora-se sobre um vácuo, ou melhor, num vazio e num horizonte novo e incerto, onde tudo me faz desejar a situação anterior. Como diz o outro: "eu era feliz e não sabia". Ouço sobre maldição, sobre a pobreza que tem sido provida tão abundantemente para dificultar nossa sobrevivência neste mundo de bonança e me pergunto: em que consiste a minha parte na grande trama da politicagem reinante? É que, ainda, contudo, me desejaram um feliz ontem! Eu também como peregrino, como estrangeiro em busca da estabilidade, trago-lhes a alegria do velho Brasil, e digo-lhes que busquem razões para praticar bons princípios inabaláveis e depois podem me esquecer se puder. Considerando as provisões feitas por nós, e falando sobre os benditos momentos passados, não se esqueçam também dos novos aborrecimentos e aflições desta vida vindoura. Nesse particular  parecemos respirar a mesma atmosfera destes últimos dias: o melhor, porque ainda nos resta este! Assim ficamos aliviados e confortamo-nos uns aos outros; mais do que isso, regozijamo-nos em Deus.
          Não poderíamos conhecer o que nos acontecerá no futuro, a não ser pelas experiências do passado, pois é somente por elas que sabemos o que está preparado como uma colheita infalível. Como as flores, na sábia disposição de Deus, estão constantemente extraindo as propriedades do solo rico de restos mortais, assim é conosco. Extraímos das vivências passadas toda a paz, conforto e esperança que desenvolverão em nós os frutos da alegria e da fé. Ao trazer essas cicatrizes à nossa vida presente, sempre as comunicamos à vida dos outros, por isso, também, desejo-lhes um feliz passado. Devo me aquietar esperando do novo, desconhecido, uma melhor saída das tribulações? Que preciosas lições de otimismo, ética e cidadania vocês têm para me ensinar do meio dos tumultos e gritarias das ruas? Outra coisa que temos em comum: confiamos serenamente em Deus e O louvamos por nos ter dado tais revelações de sua vontade e propósitos, através da Bíblia Sagrada: "Os homens escarnecedores abrasam a cidade, mas os sábios desviam a ira. Um tolo expande toda a sua ira, mas o sábio a encobre e reprime." (Pv. 29:8,11).  Para que prossigamos nesta vida com segurança, apesar do caos: Pós-revoltas; é preciso obediência e disciplina. Disse Platão: "Quem comete uma injustiça é sempre mais infeliz que o injustiçado."

Encaminhamento de percepção

 1-Devemos nos aquietar esperando do Novo Brasil uma melhor saída das tribulações presentes, com a metodologia das revoltas?
 2-Que preciosas lições de otimismo, 
ética e cidadania  você tem para ensinar do meio de uma passeata dessas?
 3- Depois de assistir aos noticiários sobre o acordar do gigante, se você fosse saudado  com um “feliz Brasil velho” ainda sentiria dificuldade para dizer que era feliz e não sabia?
 4- O que o texto revela sobre as implicações da transição dos tempos, considerando a passagem de uma “era velha” para uma “era nova”?
 5- Justifique o título com a situação dos que receberam pedradas, tiros com bala de borracha, comércio depredado, a moral vilipendiada, a isolação, o afastamento e o desemprego.
7- O que aconteceu digno de repetição do impeachment de Collor até o passe livre no transporte público?
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 23/07/2009
Código do texto: T1714555

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Postar um comentário