"Não é o significado da vida, mas o sentido dela." (May Iakulo)

"Que eu não aprenda o significado da vida, no ultimo minuto do segundo tempo." (Day Anne)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

RECAIDAS ("O casamento é uma tragédia em dois atos: civil e religioso." (Barão de Itararé).)



CONTO

RECAÍDAS ("O casamento é uma tragédia em dois atos: civil e religioso." – Barão de Itararé).

Por Claudeci Ferreira de Andrade
         Depois de sua separação, Cornélio devia está feliz com sua  nova situação de homem livre. Pois, na vida de casado e de "Cornélio" não lhe sobrou nenhuma oportunidade para ser feliz; em todas foi infeliz. Mas, se com ela estava difícil, sem ela, ficou pior! A lembrança dela, nesse intervalo de tempo,  trouxe-lhe a maior crise existencial. Com a sua  lembrança deu se a queda de um grande homem, e ali se iniciou a sua decadência moral e social. Do mais nobre homem, ele tornou-se um dos mais degradados, pois foi banido do direito de leito imaculado. No outro momento, sem ela, começou o resgate. E da parte dela a rebelião; ele agora lutando para libertá-la das garras da rebelião,  Enfim, a esposa pródiga foi reintegrada no favor de seu marido com várias exceções e tornou-se participante de seu lazer nos momentos de folga, ou seja visitava o pobre homem de vez em quando. Mas, assim, entre altos e baixos, bastava ela adentrar quele velho portão verde musgo, chamuscado pela ferrugem, para ele mergulhar nas lembranças do passado com eles, a sua casa se tornava o lugar mais sem beleza e desaconchegante da terra. Nela não pululavam todas as razões de alegria, e estavam em desarmonia entre si. Sem a Vanda, tudo estava muito desfigurado, com ela, a história só tinha conflito e o desfecho era sempre muito frustrante. As visitas diziam que a sua casa,  não era o mesmo lugar, era um fosso intranquilo e isolado e não possuía espaço aberto em que se podia olhar para cima e ver o sol novamente.
          Na primeira fase, o Cornélio, que também era filho de Deus, sofreu a honra da traição. Porém, na segunda, a recaída, ele quer de novo morar junto com ela, assim que soube que ela estava sem o namorado com quem condescendeu, por pouco tempo, com os desejos da carne, queria total posse. Porém já não era tão coitado, arranjou uma desculpa, de querer ter filho, e arranjou uma amante, pois julgara ser assim a vingança ideal. Vanda aceitou, pois ela mesma não tinha mais as trompas de Falópio,  mas bastou pouco tempo para perceberem que a casa nunca deixou de estar em perigo!
          Se Vanda houvesse alcançado a vitória sobre a sua primeira tentação; alegria, felicidade e vida abundante teriam sido o seu quinhão. Cornélio perdeu o domínio sobre seu casamento, mais uma vez! E também perdera sobre si mesmo o respeito, opinando pelo suicídio a prestação. Então Cornélio desistiu da vida a dois, justificando sua repugnância ao casamento com o pensamento de Barão de Itararé: "O casamento é uma tragédia em dois atos: civil e religioso." 
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 14/01/2011
Código do texto: T2729223

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários



Postar um comentário