"O sábio procura a ausência de dor e não o prazer." (Aristóteles)

"O maior prazer que alguém pode sentir é o de causar prazer aos seus amigos." (Voltaire)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

OLHARES CEGOS DA EDUCAÇÃO (Sobre a Reforma Curricular )



TextoCRÔNICA

Olhares Cegos da Educação (Sobre a Reforma Curricular )

Por Claudeci Ferreira de Andrade
           Hoje quero descrever o quão profundo está o espírito negativo quanto à busca de uma solução para melhorar as condições de trabalho dos professores no sistema educacional. Greves por salário não é suficiente. Ao passar por algumas escolas municipais e estaduais, professores de alto nível comentam sobre as reformas previstas para a política da educação do futuro. Enquanto tutor da Subsecretaria Estadual de Educação de Aparecida de Goiânia, dirigi o grupo de Língua Portuguesa para a região de Senador Canedo em busca da reforma curricular, ouvi muitos que exclamavam: — "não vai mudar nada!" — "ninguém escuta nossos apelos, a solução não acontece!"
          Vários e "belos" pensamentos emergem da sala dos professores e encontros pedagógicos. Mas, são estes os pontos de vista:
          Diz o professor desanimado: — "A reforma curricular não é a única esperança de solução. Embora procurem me incentivar a gritar, um monte de obrigações irá impedi-me de me inteirar das partes importantes da reforma curricular e de seu poder de solução." 
          Diz o professor protelador: — "Quando a reforma curricular estiver pronta e me convocar, vou hesitar um pouco mais. Até os sábios hesitam quando a solução lhe estende o convite de misericórdia. Vou questionar mais um pouco, argumentar, demorar. Pode ser minha oportunidade de ser reconhecido."
          Diz o professor confuso: — "é isso mesmo que vai tirar a educação do fracasso!? Vivi tanto tempo nesse sistema, está ruim, mas está bom. Quero clareza! É como quando vamos ao médico ou a um dentista. Sabemos exatamente o que queremos, isto é , ser aliviado sim de alguma dor ou desconforto, mas não sabemos nem como expressar. Na verdade não sabemos qual é nossa real necessidade. O aceitar a solução requer exame pessoal e o reconhecimento de que erramos."
          Diz o professor hipócrita: — "a reforma curricular é a salvadora da situação, é tudo que a educação precisa de fato para saí do caos. Embora eu fale assim alvissareiramente, lá no íntimo, não acredito plenamente, minha fé é fraca. Na reforma pode estar aquilo que pode nos socorrer em nossa necessidade. Porém precisamos ir à solução com simplicidade. Todavia não posso ser tão simples assim."
          E se escutássemos seus apelos...? A experiência desses tipos de professores pode – sim, precisa — estar longe de nós. Abrace esses exemplos, e esta mazela é sua recompensa.
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 02/05/2009
Código do texto: T1571144

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários



Postar um comentário