"Até o palhaço mais alegre do circo, pode chorar em um dia de folga." (Nátaly Seckler)

"Um bom descanso é metade do trabalho." (Provérbio iugoslavo)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

MEU PROFESSOR CLAUDEKO (Um fio de cabelo branco no braço é somente um aceno do tempo )



HOMENAGEM

MEU PROFESSOR CLAUDEKO (Um fio de cabelo branco no braço é somente um aceno do tempo )

Por Peterson Borges  do Nascimento


                Falou um colega de classe, daquele segundo ano do Ensino Médio:

                — Olha, o professor tem um fio de cabelo branco no seu braço!

                Era um só, grosso e petulante, a desafiar a sua juventude no reflexo do espelho. Poderia ser um fio de barba, tanto faz; o significado é o mesmo!
                Fui, naquele dia, para casa e comecei a pensar na vida, o que exatamente isso significa? Cabelos brancos é para a velhice o que espinhas é para a juventude, ainda que estas com muito mais inconvenientes. As espinhas são um saco, mas anunciam uma fase cheia de vantagens: vigor, possibilidade de entrar em qualquer show e o fim dos apertões nas bochechas por tias chatas.
                Um fio de cabelo branco no braço não traz benefício. É somente um aceno do tempo, um lembrete daquela “moça” ou velha de roupão preto e foice na mão, dizendo:
                — Tu podes correr, mas o tempo está passando e no fim da linha eu te espero. Ouviste queridão?
                Será que a partir de hoje meu professor se tornou mais velho ainda? Não. Um fio branco não faz a velhice, assim como uma andorinha não faz um verão. Mas, afinal quando você deixa de ser jovem e começa a ser velho? Depende! Uma modelo tem seu auge aos 18, 19 anos. E um escritor, quando? Aos 60, 70? Alguns segundos antes de sua morte? Se a Gisele Bündchen é a imagem da juventude, a cada dia que passa ela é menos ela. Já meu professor vai se tornando mais ele, ano após ano.
                Mesmo que ele arrancasse o fio de cabelo não adiantaria, a virtude não é estética, é existencial.



Peterson Borges  do Nascimento ( aluno do 2º ano do Ensino Médio - 2009 - Colégio Estadual João Carneiro dos Santos. Senador Canedo - Goiás)

BONS ALUNOS HONRAM SEUS MESTRES - TENHO PRIVILÉGIOS MIL DE TER SIDO SEU PROFESSOR DE LÍNGUA PORTUGUESA, PETERSON.
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 04/06/2009
Código do texto: T1632144

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Comentários


Postar um comentário