"Não é o significado da vida, mas o sentido dela." (May Iakulo)

"Que eu não aprenda o significado da vida, no ultimo minuto do segundo tempo." (Day Anne)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

NÃO SOU PROFESSOR PARA ELES (O autodidata é o professor de si mesmo)




Crônica
NÃO SOU PROFESSOR PARA ELES (O autodidata é o professor de si mesmo)
Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Um professor deveria ser mais e melhor valorizado por todos, ainda mesmo que ele até se valorize sozinho, contudo é mal visto e desrespeitado. Como vai se impor como o tal com tantos embaraços? Porém eu compreendo e não desisto, porque quanto mais útil eu for às pessoas, mais aumentam a elas as responsabilidades retribuidoras, então os favorecidos sem mérito se autoflagelam com brasas na consciência! Um bom professor é o maior motivo para o sofrimento dos improdutivos, isto é, se a consciência deles ainda não estiver cauterizada. Lembrando que o autodidata é o professor de si mesmo, dele sim, emana o equilíbrio entre o valor e o respeito; a compreensão em si mesma para si. Digo agora como disse o Gustave Flaubert: "Pode fazer-se tudo, salvo fazer sofrer os outros: eis a minha moral." Que a má educação leve somente a automutilação e não a destruição  total de ninguém. Não convêm as manifestações de rua com quebradeira e violência. Detesto greve mesmo que seja "pacífica"! Porque concordo totalmente com Abraham Lincoln quando disse: "Não Criarás a Prosperidade se desestimulares a poupança. Não fortaleceras os fracos por enfraqueceres os fortes. Não ajudaras o assalariado se arruinares aquele que o paga. Não estimularás a fraternidade humana se alimentares o ódio de classes. Não ajudarás os pobres se eliminares os ricos. Não poderás criar estabilidade permanente baseada em dinheiro emprestado. Não evitarás as dificuldades se gastares mais do que ganhas. Não Fortalecerás a dignidade e o anonimo se Subtraíres ao homem a iniciativa da liberdade. Não poderás ajudar os homens de maneira permanente se fizeres por eles aquilo que eles podem e devem fazer por si próprios". Eu só acrescentaria aqui um breve item: se por tantos anos, a escolaridade fez grande homens esforçados, não será agora que vamos deixar de crer nisso por causa de poucos que prosperaram sem a academia, especialmente na classe dos políticos.
           Alguns anos atrás era muito honroso e festivo encontrar um ex-aluno na cidade, ele não virava a cara e atravessava a rua para nos encontrar; hoje a maioria dos nossos ex se desvia, mas quando não tem jeito mesmo, envergonho-me de perguntar-lhe em que se formou; o que está fazendo, pois, quase sempre, é muito evidente sua contribuição social desprovida de uma boa escolaridade. Só não me atrevo perguntar de quem é a culpa... "Dizem que o mal triunfa quando homens de bem falham, a verdade é que o mal triunfa." Nicolas Cage (Sr. das Armas). Meu caso!
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 21/09/2009
Código do texto: T1823446

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Comentários

Postar um comentário