"Torna-te aquilo que és." (Friedrich Nietzsche)

"Não existem más influências, existem pessoas sem personalidade própria." (Demi Lovato)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

MOVIMENTAÇÃO INÚTIL RUMO À MODA (Alguém acha que vai mudar seu caráter com técnica de autoajuda.)




PENSAMENTO


MOVIMENTAÇÃO INÚTIL RUMO À MODA (Alguém acha que vai mudar seu caráter com técnica de autoajuda.)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

          Algo em desequilíbrio procura sempre o equilíbrio, provocando assim um movimento tendencioso. Mas, a inércia se esforça para conservar seu estado atual, resistindo a variação. O mal da sociedade é a força da moda que atrai todo mundo para um lugar só, comum. Todavia, para onde as pessoas querem ir? Pois não são convidadas a ir, senão para aquém das meras barreiras  de seus limites, com as instruções que não poderão atravessar sozinhas. Do outro lado, o paraíso as espera, contudo estão felizes no magma do inferno.  
          Aconselhamentos de autoajuda, para que servem? As palavras sugestionadoras comandam os sentidos dos incautos a esquecer a dor, ao invés de resolver o problema. Se enganam! E não veem que o espelho lhes revela, todos os dia, que nada mudou, talvez mudou sim só a sua maneira de ver a si mesmo, e as outras pessoas, exercendo os mesmos olhares sobre sua imagem e acompanhando seu deterioramento de via dupla, fingem acreditar, atendendo seu gritante apelo por elogio.
           Que tipo de pessoa tenta enganar a si mesmo?  Um enganador, certamente com grande facilidade para enganar os outros. É arrogante, prepotente, esnobe de nariz empinado, como quem pisa em alguém. É exatamente o que acontece com o viciado, dependente físico e psicologicamente de atenção, cliente dos tantos charlatões de autoajuda, vê a "cura"! Quem sugestionou o jovem a entrar no mundo das futilidades, senão a sociedade, as circunstâncias em que vive, por isso mesmo, que ela o tire. Graças a Deus, nossas circunstâncias são diferentes! As vítimas dos incentivos multilaterais sem força para lutar contra seus hábitos prejudiciais, buscam a cura em falácias. Não basta interromper a viagem, temos que voltar. Agora vem alguém e acha que vai mudar meu caráter com técnica de autoajuda: exercícios respiratórios, relaxamento, meditação, sons, cores, movimentos, entre outros e com voz de comando diante do espelho! Diga: "— Eu sou bonito". Ou devo antes procurar um cirurgião plástico dos melhores.
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 07/09/2009
Código do texto: T1796645

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários



Postar um comentário