"Todas as coisas complexas estão condenadas à decadência." (Buda)

"Evoluir não é melhorar. A lagarta jura que a borboleta é a sua decadência." (Fabrício Carpinejar)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

A GRAÇA É ILUSÃO (Isso, a escola e a família deviam ensinar: não errar para não precisar da graça!)









PENSAMENTO

A GRAÇA É ILUSÃO (Isso, a escola e a família deviam ensinar: não errar para não precisar da graça!)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           As famílias hoje, sempre subsidiadas com os pactos e bolsas do governo, ensinam às crianças um desfrutar inconsequente e acobertarem-se da misericórdia imerecida, promoção sem mérito algum, enfim a vida eterna pela graça. A escola, por sua vez, está sempre em demanda com a família dos alunos, nesses pontos sócio-religioso, que ensina a transgressão em nome da misericórdia, tecnicamente rasgando as normas como os insetos grandes o fazem nas teias das aranhas perdoadoras. Então, para saber quem vai sobrepujar, proponho uma reflexão transcendental sobre o papel dos líderes.
          Mas, a igreja subsidia a família e a escola com suas fantasias, com conceitos contraditórios que ela não domina: Peca contra Deus quem não aceita a Sua Graça! Um ser imensurável não pode ser ofendido, então não existe pecado contra Deus, só ideológico! E este Deus faz de conta que perdoa, sempre sem restrição, fazendo os homens sentir-se leves, atenuando-lhes as consequências, por isso quebram as leis facilmente: são cruéis e desobedientes.  Os homens, sim, pecam uns contra os outros e fazem de conta que se perdoam, também. Por conseguinte, não existe perdão algum, apesar de Deus atribui uma consequência para cada transgressão, e me parece que o pagamento não é suficiente, tanto nas relações verticais como horizontais, então eles não assumem seus erros. Depois de pagar o preço, o penitente ainda volta a cometer os mesmos erros. A correção não foi eficiente ou não se consegue nem perdoar a si mesmo? Ninguém consegue perdoar seu semelhante verdadeiramente e conservar os mesmos sentimentos de antes, a relação nunca mais voltará ser a mesma, será sempre pior. Porque o perdoador sempre se prevenirá da próxima ofensa, e o ofendido sempre se protegerá.
           O bom mesmo é  não errar com ninguém.  Valorizar as relações e, por tabela, as pessoas, isso é preciso. O que falta para um mundo melhor não é as pessoas se perdoarem mais, mas sim se ofenderem menos. É isso o que a escola, família e a igreja devem aprender para ensinar: a obediência e o respeito às pessoas e às normas e não graça, pois ela incentiva o pecar. "Onde abundou o pecado, superabundou a Graça" (Rm 5: 20) O segredo para se obter mais graça é pecar mais.

Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 04/10/2009
Código do texto: T1848113

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Comentários


Postar um comentário