"A sabedoria e a exclusão andam juntas. Quanto mais você sabe, mais excluído você é." (Igor Chiesse)

"Você pode sobreviver, mas sobrevivência não é vida." (Osho)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Só um tolo come a re(puta)ção dos outros!







PENSAMENTO

Só um tolo come a re(puta)ção dos outros!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009
Por Claudeci Ferreira de Andrade

          Quem mamente dá uma pintada na re(puta)ção dos outros contamina a sua própria, é (anal)fabeto da vida, tem se mostrado impotente numa visão unilateral do mundo, porque não precisa ser assim tão ruim, bastando-lhe ser um vigilante e verá que todo mundo tem o lado ruim e o bom. Eu também sei disto, e você não?. Por que eu haveria de comer as fezes de alguém que não gosto, digerindo seu lado podre, se posso comer seu cérebro, digerindo seus valores e, fortalecendo os meus! Aí, então, o que eu fizer por mim estou fazendo por você.

           Há quem diga que aprendemos mais com os erros dos outros, sim aprendemos como não fazer ou não ser, mas quero ver a lição positiva, a mais difícil, que me mostra como realizar. Talvez nos perdemos quando queremos ver o outro lado, são muitas as formas de errar, porém só uma para acertar, se a realidade já é tão enganosa. Veja a fala da mulher humilde: "É verdade, sim Senhor, mas até mesmo os cachorrinhos debaixo da mesa recebem os restos dos pratos das crianças" (Mc 7:28 BV)."
           Como exercer a dignidade humana? Recebendo favores ou doando favores? Presentes de "amigo secreto" nunca é uma boa coisa! E quem recebe nunca está satisfeito verdadeiramente. Seria uma boa pessoa aquela que dá exemplo de imperfeição?
Claudeko
Publicado no Recanto das Letras em 10/09/2009
Código do texto: T1803194


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Comentários


Postar um comentário